Cervo-rato renasce das cinzas – comunidade cientifica acreditava que ele havia sido extinto há 30 anos

A palavra mais triste que se pode ouvir é extinção – saber que alguns animais foram extintos, principalmente por culpa do homem, é algo muito doloroso para a humanidade. Por isso, quando o cervo-veado-do-Vietnã que é uma espécie pouco reconhecida, e que tem a aparência semelhante à de um cervo muito pequeno foi visto depois de 30 anos, quase ninguém acreditou.

Desde 1990 acreditava-se que eles não existiam mais – a última espécie encontrada era sem vida, ele já havia sido caçado. Após a descoberta, eles não viram mais nenhuma espécie, portanto esse foi considerado o último espécime da espécie.

A primeira vez que foi visto foi no ano de 1910, perto da cidade de Nha Trang, no Vietnã. Pesando poucos quilos e de tamanho muito reduzido, sua existência parecia mais uma lenda, até que a confirmação veio de fontes confiáveis ​​e cientificamente válidas.

Além disso, havia a preocupação de que, se eles realmente vivessem, suas espécies logo se extinguiram e não seriam oficialmente reconhecidas, pois os altos níveis de caça às armadilhas na região estavam levando muitas espécies à beira da extinção.

Com a nova descoberta, cientistas começaram por conduzir entrevistas com pessoas locais em três províncias vietnamitas para identificar possíveis avistamentos do animal, e também colocaram algumas armadilhas fotográficas com o objetivo de capturar rastros do animal em seu habitat.

Após seis meses de captura de imagens, os cientistas identificaram mais de 200 fotografias independentes do cervo-rato, ou seja, cada uma das imagens capturadas representava um indivíduo diferente. Para os cientistas é uma boa notícia, não apenas mostra que elas nunca foram extintas, mas que pode haver uma grande população de cervos de ratos.


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!